segunda-feira, 10 de abril de 2017

'I Love a Criminal' Cap. 31

*Sábado*
>DEMI ON<
       A minha ficha caiu assim que a porta se fechou e ela desapareceu completamente da minha vista. Eu a perdi, a perdi pra valer dessa vez. As coisas não deveriam ter acontecido dessa maneira, não deveriam. Minha única reação foi ficar ali parada olhando para a porta fechada e pensando em tudo que havia acabado de acontecer.
Lauren: _Demetria o que você fez? -- (Lauren disse com a voz embargada dando um soco em meu braço) -- O que você fez? O que você fez? O que você fez? -- (Ela perguntava me empurrando enquanto lágrimas escorriam pelo seu rosto e minha reação era apenas ficar em silêncio).
Katy: _Calma Lauren, calma. -- (Katy disse a segurando).
Dinah: _Eu não estou acreditando no que você fez Lovato.
Ariana: _O que vamos fazer agora?
Lauren: _Nós vamos pegá-la de volta. Não vamos Demetria? -- (Lauren perguntou me olhando) -- Demetria fala alguma coisa. -- (Ela falava comigo, mas eu não conseguia respondê-la, era como se eu estivesse totalmente fora do ar) -- DEMETRIA REAGE E FALA ALGUMA COISA, MAS QUE DROGA. -- (Ela gritou me sacudindo, só então consegui cair em mim. A olhei por alguns segundos e disse).
Demi: _Não, nós não vamos fazer nada.
Katy: _O quê?
Dinah: _Isso é sério?
Lauren: _Como assim a gente não vai fazer nada? -- (Ela perguntou me olhando incrédula) -- Você está brincando né? Você só pode estar brincando. -- (Ela disse rindo) -- Demetria diz que você não está falando sério. -- (Olhei para todas as garotas que me olhavam atentamente esperando por qualquer resposta. Suspirei e disse).
Demi: _Eu lamento, mas não podemos fazer nada. -- (Dito isso caminhei em direção a escada, mas antes que começasse à subi-la alguém me puxa e me coloca contra a parede, olho para a pessoa e vejo que era Lauren).
Lauren: _Como assim você sente muito? -- (Ela perguntou e percebi que a mesma estava prestes a se descontrolar) -- COMO ASSIM VOCÊ SENTE MUITO DEMETRIA? VOCÊ VENDEU A SUA NAMORADA. VENDEU A MINHA AMIGA. VOCÊ VENDEU UMA DAS NOSSAS DEMETRIA. -- (Ela esbravejou, aquela era a primeira vez que vi Lauren tão nervosa desde que a conheci. Podia ver o ódio em seus olhos, e se não a conhecesse poderia dizer que ela era capaz de me matar ali mesmo) -- ME RESPONDE DEMETRIA. O QUE VAMOS FAZER PARA SALVÁ-LA. -- (Ela disse começando a me enforcar).
Demi: _La-Lauren. -- (Disse com dificuldade).
Dinah: _Lauren, ei solta ela. -- (Dinah disse ao seu lado tentando acalmá-la. Aos poucos Lauren foi soltando meu pescoço) -- Tá tudo bem calma.
Lauren: _Não, não tá tudo bem. Na verdade não tá nada bem. Vamos Demetria diga qual é o plano. -- (Ela disse me olhando com ódio e eu apenas fiquei em silêncio) -- VAMOS NOS DIGA QUAL É O PLANO DEMETRIA. -- (Ela gritou vindo para cima de mim, mas Dinah a segurou).
Demi: _NÃO TEM PLANO OK? NÓS NÃO PODEMOS IR ATRÁS DELA. NÃO PODEMOS PEGÁ-LA DE VOLTA. NÃO TEMOS NENHUMA ESCOLHA.
Ariana: _Como assim não temos escolha? -- (Olhei para todas elas, suspirei e disse).
Demi: _Tem algo que venho escondendo de todas vocês, e acho que não dá mais para guardar isso só para mim.
Katy: _Do que você está falando Demi?
Demi: _Acho melhor se sentarem, porquê será uma longa história.
>DEMI OFF<
>(SEU NOME) ON<

       Estava amarrada, amordaçada, vendada e dentro de um porta malas, eu já estaria tendo um ataque de pânico se não estivesse tão em choque. Como Demetria pôde fazer isso comigo? Como ela pôde me vender? Eu realmente achei que ela me amasse. Meu Deus como fui burra. Lágrimas escorriam dos meus olhos molhando o pano que cobria os mesmos. Sou tirada de meus pensamentos por um solavanco que o carro deu, como se estivesse passado em um buraco, me fazendo "pular" e bater a cabeça com força contra o teto do porta malas. Senti uma ardência no local, e percebi que algo escorreu pela minha testa. Provavelmente a batida resultou em um corte, mas esse é o menor dos meus problemas agora. O caminho foi longo, e como estava amarrada e não tinha nada em que me segurar fiquei rolando e batendo em partes aleatórias do porta malas, essas batidas com certeza vão me deixar com vários roxos. Não sabia ao certo para onde estávamos indo, tudo que conseguia escutar era o som dos pneus andando sobre algo mais macio como uma estrada de terra e logo depois em uma superfície mais dura, o que deduzi ser o asfalto. Depois de um longo tempo o carro finalmente parou. Onde será que estamos? Certamente é um lugar afastado da cidade já que o barulho dos pneus haviam retornado para algo mais macio. Ouvi as portas do carro abrirem e fecharem, logo em seguida ouço passos se aproximando. Senti meu coração acelerar junto com minha respiração. Ouço um barulho de chaves, e no segundo seguinte o porta malas é aberto.
Capanga 1: _Anda garota. -- (Ele disse segurando em meu braço e me puxando para fora do porta malas com brutalidade, logo em seguida começou a me levar seja lá para onde for. Já que estava vendada tentei ao máximo usar minha audição, mas tudo que conseguia ouvir eram passos meus e do brutamontes que me levava. Pelo som das tábuas rangendo a cada passo que eu dava suponho que a casa não seja muito nova, sou tirada de meus pensamentos pelo som de uma porta se abrindo. Por um segundo eu exitei em continuar) -- Andando vadia. -- (O cara disse me empurrando, percebi que estávamos descendo uma escada que provavelmente daria para algum tipo de porão, ele me sentou em uma cadeira e me amarrou nela, logo em seguida tirou minha venda. Fechei os olhos com força por conta da claridade, olhei para a face do homem a minha frente e aos poucos consegui enxergá-lo com mais nitidez. Ele deu uma espécie de "checada" em mim e seu olhar pareceu parar por alguns instantes no corte em minha testa, logo em seguida ele olhou para os meus olhos e se virou para sair do cômodo, mas antes que o fizesse eu tentei chamar sua atenção gritando, e como estava amordaçada os gritos saíram abafados, mas mesmo assim foram altos o suficiente para ele ouvir) -- O que você quer garota? -- (Ele perguntou me olhando e eu apenas o lancei um olhar como se dissesse 'sério?', ele bufou e tirou a amordaça da minha boca).
(Seu Nome): _Não precisa me amordaçar, eu não vou gritar. -- (Ele me olhou por alguns segundos e logo depois pegou o pano para cobrir minha boca novamente) -- Não, não, não. Não precisa me amordaçar e sabe disso. Por favor. -- (Implorei. Ele me olhou por alguns segundos e disse).
Capanga 1: _Tudo bem, mas tente alguma gracinha e você morre. -- (Ele disse ameaçador,  apenas assenti rapidamente. Logo em seguida ele saiu apagando a luz. A que ótimo, agora além de amarrada eu vou ficar no escuro).
>(SEU NOME) OFF <
>DEMI ON <
 Dinah: _Não estou acreditando nisso. -- (Dinah disse incrédula após eu contar tudo à elas).
Ariana: _Eu... Eu... Não sei o que dizer.
Katy: _Demetria como você fez isso tudo sem ao menos nos dizer nada?
Dinah: _Você praticamente nos enganou.
Demi: _Eu não enganei vocês ok? Só não achei necessário falar sobre. 
Ariana: _Não achou necessário? Demetria isso era mais do que necessário. Achei que fôssemos uma família. 
Demi: _E nós somos.
Dinah: _Não. Não, nós não somos. Família não tem segredos. Pelo menos a nossa não costumava ter.
Demi: _Não era um segredo ok?
Ariana: _É mesmo? Porque é exatamente isso que está parecendo.
Katy: _Eu só não consigo entender uma coisa. Se você tinha isso tudo em mente por que diabos você fez a gente se aproximar da garota Demetria?
Dinah: _Isso foi puro egoísmo da sua parte.
Demi: _Minha intensão não era essa ok? Eu também não esperava me aproximar dela. Vocês sabem como eu a tratei desde o início, mas algo aconteceu, algo que foi mais forte do que eu. Eu... Eu... Eu desenvolvi um sentimento forte por ela. Um... Um amor inusitado. -- (Disse e no mesmo instante Lauren se levantou e saiu rumo à escada) -- Lauren.
Lauren: _NÃO. Não ouse me dirigir a palavra Demetria. Olha tudo o que você fez, olha tudo o que você planejou. VOCÊ a trouxe pra cá. -- (Ela disse descendo a escada apontando o dedo para mim) -- VOCÊ á fez sofrer no início e está a fazendo sofrer agora. VOCÊ nos fez desenvolver um vínculo com aquela garota. VOCÊ mentiu para nós e para ela. VOCÊ planejou tudo desde o início. VOCÊ começou com isso tudo. VOCÊ vendeu aquela garota que sinceramente não merecia nada disso, porquê ELA, ela sim é uma pessoa boa, e você teria percebido isso se ao menos tivesse se dado o trabalho de olhar verdadeiramente para ela. Ela agora está nas mãos de um velho nojento e asqueroso que irá fazer sabe-se lá o que com ela, e se ela conseguir sair dessa eu espero verdadeiramente que ela nunca volte, porque eu não desejo á ninguém ficar ao lado de uma pessoa tão desprezível quanto você. -- (Ela disse e a essa altura eu já estava encurralada na parede) -- Eu juro que se eu não tivesse o MÍNIMO de consideração por você eu te mataria aqui e agora.
Katy: _Lauren. -- (Katy disse preocupada).
Lauren: _Não. Eu não vou matá-la, mas hoje mesmo eu saio dessa casa. 
Demi: _O que você quer dizer com isso Jauregui? 
Lauren: _Eu quero dizer que estou fora Demetria, não faço mais parte dessa "família".
Demi: _Você não pode fazer isso. Sabe que não pode.
Lauren: _Tanto posso como acabei de fazer.
Demi: _Lauren, por favor, você me conhece à anos, sabe que eu não sou esse ser horrível que você acabou de descrever. 
Lauren: _Não Demetria, eu não te conheço, não mais. Eu conheço a Demetria que me ajudou quando eu precisei. Eu conheço a Demetria que defendeu cada pessoa desse grupo. Eu conheço a Demetria que não mente, que não manipula, que dá valor à todos que são importantes para ela. Eu conheço a Demetria humana. Mas essa Demetria? Essa Demetria que manipula, que mente, que usa as pessoas como se fossem descartáveis, que tem coragem de vender uma pessoa que á pouco tempo você dizia amar? Essa pessoa que você se tornou eu não conheço e nem quero conhecer. -- (Ela dizia tudo olhando em meus olhos e ver aquela decepção estampada em seu olhar era uma coisa que me matava por dentro. Lauren era uma irmã pra mim, como qualquer uma aqui dentro. Eu a ajudei quando ela precisou e ela já me ajudou quando precisei, ela faz parte dessa família, todas elas fazem, e eu não posso perdê-las) -- Aliás Demetria, quem é você? Em que tipo de monstro você se tornou? -- (Ela perguntou transbordando desgosto e decepção, logo em seguida saiu dali subindo a escada rumo ao seu quarto. Olhei em volta e percebi que os olhares das garotas sobre mim eram iguais ao da Lauren, sem dizer uma única palavra cada uma delas saiu dali me deixando sozinha).

Continua...

segunda-feira, 20 de março de 2017

'I Love a Criminal' Cap. 30

-3 DIAS DEPOIS-
*Sábado*
-17:00-
>DEMI ON<
       Estava começando a anoitecer e eu não conseguia parar de olhar em meu relógio. Hoje combinei de sair com a (Seu Nome), vou levá-la à um lugar para podermos ter um momento especial, um momento só nosso, mas se ela continuar demorando desse jeito o que planejo não vai dar certo.
Lauren: _Demi. -- (Ouvi Lauren me chamar enquanto eu andava de um lado para o outro no centro da sala).
Demi: _Sim?
Lauren: _Se continuar andando desse jeito vai formar um buraco no chão.
Demi: _É a (Seu Nome), ela está demorando muito. -- (Disse parando de andar e a olhando).
Lauren: _Vocês vão sair né?
Demi: _Sim.
Lauren: _É, ela me contou. Para onde vai levá-la?
Demi: _Eu pretendia levá-la em um lugar aqui perto para podermos ver o pôr do sol, mas se ela continuar demorando desse jeito não vai dar tempo.
Lauren: _Sabia que nós duas já fizemos isso?
Demi: _O quê? Como assim?
Lauren: _Sim, foi no início, quando ela havia chegado aqui na casa. Queria que ela se distraísse um pouco então á levei para ver o pôr do sol.
Demi: _Mas que droga.
Lauren: _Que foi?
Demi: _Se você já fez isso não vai ter graça agora que eu vou fazer.
Lauren: _Ué, e por que não?
Demi: _Porquê você já fez Lauren. Aliás não gostei muito dessa história.
Lauren: _Relaxa Demetria, (Seu Nome) e eu somos apenas amigas.
Demi: _Hum, sei. -- (Disse a olhando feio. Percebi que a feição de Lauren mudou do nada, ela olhava para o topo da escada, então simplesmente acompanhei com o meu olhar, e assim que vi (Seu Nome), simplesmente paralisei. Ela estava perfeita. A mesma começou a descer a escada e meu olhar foi acompanhando cada passo que ela dava, até ela parar na minha frente).
(Seu Nome): _Vamos?
Demi: _Ér, vamos. -- (Disse sem jeito).
(Seu Nome): _Oi Lauren. -- (Ela disse sorrindo simpática).
Lauren: _Oi (Seu Nome), você está linda. -- (Ela disse e eu a olhei feio).
(Seu Nome): _Obrigada.
Demi: _Ér, então vamos?
(Seu Nome): _Claro, vamos. -- (Ela disse sorrindo) -- Tchau Lauren.
Lauren: _Tchau, bom passeio para vocês.
(Seu Nome): _Obrigada. -- (Ela disse e nós duas saímos logo em seguida. Fomos até um dos carros, entramos no mesmo e partimos rumo ao tal lugar. O caminho foi super agradável, (Seu Nome) e eu conversávamos sobre várias coisas) -- Já estamos chegando? -- (Ela perguntou me olhando).
Demi: _Sim.
(Seu Nome): _E para onde estamos indo?
Demi: _Você verá. -- (Depois de alguns minutos finalmente chegamos ao nosso destino) -- Chegamos. -- (Disse parando o carro).
(Seu Nome): _Chegamos? Onde? -- (Ela perguntou olhando em volta. Dei um sorriso de lado, saí do carro e fui até a porta do banco do carona, abri a mesma).
Demi: _Vem comigo. -- (Disse estendendo a mão. (Seu Nome) segurou a mesma e saiu do carro, logo em seguida. Fui a guiando até o lugar onde eu queria, antes que chegássemos a olhei e disse) -- Feche os olhos.
(Seu Nome): _Quê?
Demi: _Feche os olhos.
(Seu Nome): _Demi...
Demi: _Confie em mim (Seu Nome), feche os olhos. -- (Ela me olhou por alguns segundos suspirou e disse).
(Seu Nome): _Tudo bem. -- (Ela disse fazendo o que pedi, sorri e segurei suas mãos a guiando até o lugar desejado).
Demi: _Pode abrir. -- (Sussurrei em seu ouvido, sorri ao perceber sua pele se arrepiar).
(Seu Nome): _Uau. -- (Ela disse assim que viu do que se tratava).
Demi: _E então? O que achou?
(Seu Nome): _É... É... É simplesmente fantástico. -- (Ela disse me fazendo sorrir).
Demi: _Achei que gostaria.
(Seu Nome): _Tá brincando? Quem não gostaria de vir ao letreiro de Hollywood?!
Demi: _Eu planejava te trazer para podermos assistir ao pôr do sol, mas descobri que não foi uma ideia tão boa quanto eu pensei que fosse.
(Seu Nome): _Como assim? Por que não?
Demi: _Eu sei que Lauren e você já fizeram isso.
(Seu Nome): _Como sabe disso?
Demi: _Ela me contou.
(Seu Nome): _Ah sim, é verdade. Mas isso não significa que sua ideia seja ruim.
Demi: _De que adianta se você já fez isso com outra pessoa?
(Seu Nome): _É, mas acontece que essa outra pessoa não era você. -- (Ela disse abraçando minha cintura) -- E tenho certeza que será muito especial esse momento entre nós duas. -- (Disse me olhando nos olhos, sorri e uni nossos lábios em um beijo. Nos separamos e nos sentamos sobre a grama abraçadas, não demorou muito para que o sol começasse a se pôr. Olhei para (Seu Nome) e sorri ao ver o quão perfeita ela ficava com os últimos raios solares iluminando seu rosto. Assim que o sol se pôs e a noite chegou nós nos deitamos sobre a grama e ficamos fitando o céu esperando para que as estrelas começassem a aparecer) -- Isso é tão lindo. -- (Ela disse deitada sobre meu peito).
Demi: _Sim, é. -- (Respondi enquanto afagava seus cabelos).
(Seu Nome): _Você às vezes me surpreende.
Demi: _Como assim?
(Seu Nome): _É que às vezes não consigo acreditar no quanto você mudou entende? Quer dizer, no início quando nos conhecemos eu nem ao menos sonhava que um dia poderíamos estar juntas, e olhe agora, estamos deitadas JUNTAS observando o céu estrelado.
Demi: _Eu também não poderia imaginar que uma pessoa poderia me mudar tanto quanto você me mudou. Pra falar a verdade eu nem ao menos me dei conta de como tudo isso aconteceu. Quando dei por mim já estava começando a mudar, mesmo que não demonstrasse. -- ((Seu Nome) se levantou um pouco e me olhou).
(Seu Nome): _Eu te amo. -- (Sorri ao ouvir aquilo).
Demi: _Também te amo. -- (Respondi e uni nossos lábios em um beijo).
>DEMI OFF<
...
-UMA SEMANA DEPOIS-
*Sábado*
-15:00-
>DEMI ON<
Lauren: _Demi pensa rápido. -- (Lauren disse entrando na sala e jogando uma chave em mim).
Demi: _Tá louca garota?
Lauren: _Não tenho culpa se você é lenta pra pensar. -- (Ela disse se jogando no sofá).
Demi: _O que é isso? -- (Perguntei pegando a chave e olhando para a mesma).
Lauren: _Ué, isso é o que você me pediu ontem.
Demi: _Ah sim, obrigada.
Lauren: _Por nada. E aí? Já chamou ela?
Demi: _Ainda não.
Lauren: _Ué, mas você não ia fazer isso hoje?
Demi: _E vou, mas vou chamá-la mais tarde.
Lauren: _Hum, entendi.
Demi: _Tem certeza de que já está tudo pronto?
Lauren: _Tenho Demi, relaxa.
Demi: _Ok. -- (Olhei em volta para ter certeza de que estávamos sozinhas, a olhei e disse) -- Preciso te mostrar uma coisa.
Lauren: _Mostra.
Demi: _Aqui não, vem comigo. -- (Disse me levantando e indo em direção ao meu escritório, Lauren veio logo atrás de mim. Assim que entramos fechei a porta e fui até minha mesa, abri a gaveta que havia nela e tirei uma caixinha de dentro dela).
Lauren: _Mentira que você vai pedir ela em namoro. -- (Lauren disse surpresa).
Demi: _Por que a surpresa?
Lauren: _Sem ofensa, mas você não é exatamente esse tipo de pessoa.
Demi: _Cala boca.
Lauren: _Tá bom, tá bom. Deixa eu ver. -- (Ela disse empolgada. Abri a caixinha e a mostrei, imediatamente vejo Lauren abrir sua boca em um grande 'O'.
Demi: _E então? Será que ela vai gostar?
Lauren: _É lindo.
Demi: _Será que ela vai aceitar? -- (Perguntei insegura).
Lauren: _Isso eu não sei, mas você não vai descobrir se não tentar.
Demi: _Acho que você tem razão.
Lauren: _Então o que você está esperando? Vai lá em cima e chama ela pra sair.
Demi: _Mas agora?
Lauren: _Claro né Demetria, não dá pra falar muito em cima da hora, ela precisa de tempo pra se arrumar.
Demi: _Tudo bem, vou lá.
Lauren: _Ok.
Demi: _Mas e se ela disser não? -- (Perguntei insegura).
Lauren: _Demetria você vai chamar ela pra sair, não está a pedindo em casamento.
Demi: _Tem razão, eu vou.
Lauren: _Isso mesmo, coragem -- (Saí do meu escritório, atravessei a sala que estava vazia e subi a escada para o andar de cima, fui rumo ao quarto de (Seu Nome), parei em frente a sua porta e fiquei a encarando).
Demi: _Vamos lá Demetria, você consegue. -- (Dizia para mim mesma. Fiquei alguns minutos parada ali apenas tentando criar coragem, até que Lauren aparece do nada).
Lauren: _Sério que você ainda não bateu na porta Demetria?
Demi: _Eu ainda não consegui ok? Não me apressa.
Lauren: _Fala sério, é só bater.
Demi: _Não é tão simples.
Lauren: _Então eu faço pra você.
Demi: _O quê? -- (Lauren bateu na porta de (Seu Nome) e logo depois saiu correndo para o seu quarto) -- Você me paga Jauregui. -- (Sussurrei com raiva, ela apenas riu e fechou a porta do seu quarto, antes que eu fizesse qualquer coisa a porta do quarto se abre revelando a silhueta de (Seu Nome)).
(Seu Nome): _Demi. -- (Ela disse sorrindo simpática).
Demi: _Ã, oi. -- (Disse sem jeito).
(Seu Nome): _O que faz aqui?
Demi: _Eu... Eu queria falar com você.
(Seu Nome): _Entre. -- (Ela disse me dando passagem para entrar, assim fiz. (Seu Nome) fechou a porta e voltou seu olhar para mim) -- E então? Sobre o que quer falar comigo? Aconteceu alguma coisa?
Demi: _Ã, não. Não aconteceu nada. -- (Disse e por incrível que pareça eu estava suando).
(Seu Nome): _Então é sobre o quê?
Demi: _É que... É que... -- (As palavras pareciam formar um nó em minha garganta me impossibilitando de dizer o que eu queria).
(Seu Nome): _Demi, tá tudo bem, pode falar.
Demi: _É que queria te chamar para sair.
(Seu Nome): _Ah, sair?
Demi: _Sim.
(Seu Nome): _Quando?
Demi: _Hoje á noite.
(Seu Nome): _Ã, tá, tudo bem.
Demi: _Sério? -- (Perguntei sorrindo).
(Seu Nome): _Claro. -- (Sorri e a puxei para um beijo).
Demi: _Então esteja pronta às 20:00, e a gente vai ok?
(Seu Nome): _Tudo bem. -- (Ela disse sorrindo, sorri e depositei um selinho em seu lábios saindo do quarto logo em seguida).
>DEMI OFF<
...
-19:45-
>(SEU NOME) ON<
(Seu Nome): _E então? Como estou? -- (Perguntei olhando para Lauren).
Lauren: _Está linda. -- (Ela disse sorrindo enquanto me olhava).
(Seu Nome): _Tem certeza?
Lauren: _Sim, sim. Você está perfeita.
(Seu Nome): _Obrigada. -- (Disse sorrindo sem graça).
Lauren: _Sério que você ficou sem graça? -- (Ela disse rindo).
(Seu Nome): _Ai, para Lauren. 
Lauren: _Tá bom, tá bom. Mas e aí? Já está pronta?
(Seu Nome): _Acho que sim. Será que a Demi também já está pronta?
Lauren: _Ã, não sei. Vamos descer e descobrir.
(Seu Nome): _Ok, tudo bem, vamos lá.
Lauren: _Espera, você está nervosa? -- (Lauren perguntou me olhando).
(Seu Nome): _Quê? Não, claro que não.
Lauren: _Ai meu Deus você está nervosa. -- (Ela disse rindo).
(Seu Nome): _Para Lauren. -- (Disse dando um tapa em seu braço).
Lauren: _Mas me diz por que está nervosa? 
(Seu Nome): _Eu não sei. Não sei. É que... A sei lá sabe, a Demi está tão mudada, acho que tenho medo de um dia isso mudar sabe, pra pior.
Lauren: _Ah relaxa, a Demi realmente mudou, e se quer minha opinião parece que é pra valer.
(Seu Nome): _Você acha mesmo?
Lauren: _Claro. Eu mentiria pra você?
(Seu Nome): _Não, acho que não.
Lauren: _Você não acha nada, você tem certeza sua idiota. -- (Ela disse me fazendo rir) -- Tá, mas chega de conversa, já está na hora de você descer.
(Seu Nome): _Tudo bem, vamos lá. -- (Saímos do quarto e fomos em direção a escada, assim que chegamos no topo olhei para a sala e pude ver Demi sentada no sofá, e ela estava tão... Tão linda).
Lauren: _Ei, vamos. Não fique parada aí. -- (Lauren disse me tirando de meu transe. Comecei a descer a escada e assim que pisei no assoalho da sala Demi me viu e imediatamente se levantou).
>(SEU NOME) OFF<
>DEMI ON<
            Estava na sala esperando por (Seu Nome) que estava demorando um pouco para descer. Eu simplesmente não conseguia parar de sentir meu estômago revirando. Eu estava muito insegura, não sei o que ela vai responder. E se ela disser não? O que vou fazer? Sou tirada de meus pensamentos pela mesma chegando na sala. Assim que a vi imediatamente me levantei e a olhei paralisada. Ela estava tão linda. 
Demi: _Você está linda. -- (Disse sorrindo abobadamente, percebi que ela sorriu envergonhada com o elogio).
(Seu Nome): _Você também está linda. -- (Dei um sorriso de lado).
Demi: _Obrigada.
Dinah: _Nossa (Seu Nome), que saúde ein? Se a Demi não estivesse com você eu investia ein. -- (Dinah disse entrando em casa e eu apenas a lancei um olhar mortal).
Ariana: _Calma Demi, não precisa fuzilar a Dinah com o olhar. -- (Ariana disse rindo).
Demi: _Enfim, vamos (Seu Nome)? -- (Perguntei a olhando).
(Seu Nome): _Vamos. -- (Ela disse sorrindo).
Demi: _Estamos indo meninas, não esperem por nós.
(Seu Nome): _Tchau garotas.
Todas: _Tchau.
Lauren: _Se divirtam. -- (Lauren disse, logo depois saímos de casa e fomos em direção ao carro).
Demi: _Ah, espera, espera. -- (Disse antes que (Seu Nome) entrasse).
(Seu Nome): _Quê?
Demi: _Deixa que eu abro pra você -- (Disse abrindo a porta do carro, ela me olhou nos olhos, depositou um selinho em meus lábios, sorriu e entrou no carro logo em seguida, sorri e fechei a porta, dei a volta no carro e me sentei no banco do motorista indo em direção ao nosso destino. A viagem durou cerca de 1 hora, e nesse tempo nós ficamos conversando sobre coisas aleatórias e nem ao menos percebemos que demorou um pouco até chegarmos) -- Chegamos. -- (Disse estacionando o carro).
(Seu Nome): _Chegamos? -- (Ela disse olhando em volta) -- Você por acaso me trouxe aqui para me matar? -- (Ela perguntou rindo). 
Demi: _Idiota. -- (Disse rindo e saindo do carro logo em seguida, fui até a porta dela e a abri para a mesma, ela sorriu e saiu logo em seguida) -- Vem comigo. -- (Disse a pegando pela mão, fomos caminhando até o chalé que havia ali. A chave que Lauren me entregou mais cedo era justamente a chave desse chalé, que se encontra afastado de tudo).
(Seu Nome): _Demi será que você pode me dizer para onde estamos indo?
Demi: _Calma, já estamos chegando. -- (Andamos mais um pouco e finalmente chegamos onde eu queria) -- Chegamos.
(Seu Nome): _Quê?
Demi: _Olhe. -- (Disse a virando em direção ao chalé).
(Seu Nome): _Ai meu Deus, Demi. -- (Ela disse surpresa).
>DEMI OFF<
>(SEU NOME) ON<
         Assim que vi o chalé confesso ter ficado surpresa.
(Seu Nome): _Ai meu Deus, Demi. -- (Disse surpresa enquanto olhava para o chalé).
Demi: _O quê?
(Seu Nome): _Você alugou um chalé suíço só pra gente?
Demi: _Acho que sim. Por quê? Não gostou?
(Seu Nome): _Tá falando sério? É claro que eu gostei. -- (Disse empolgada).
Demi: _Sério? -- (Ela perguntou me olhando).
(Seu Nome): _Claro, você é uma fofa. -- (Disse acariciando o seu rosto, ela sorriu e me deu um selinho).
Demi: _Vamos entrar?
(Seu Nome): _Claro, vamos. -- (Fomos caminhando até o chalé, Demi abriu e porta e deu espaço para que eu passasse, assim fiz e ela veio logo atrás de mim, acendeu a luz e aquele lugar era tão lindo e parecia tão acolhedor) -- É tão bonito.
Demi: _Sério? Eu achei meio pequeno. -- (Ela disse fechando a porta).
(Seu Nome): _Claro né bobinha, é um chalé, tem que ser pequeno.
Demi: _Ah sei lá, e se fosse um chalé tamanho GG? -- (Ela disse me fazendo rir).
(Seu Nome): _Idiota. -- (Disse a abraçando pela cintura e a olhando nos olhos).
Demi: _Deveria me sentir ofendida por isso?
(Seu Nome): _Nem um pouco. -- (Disse fitando seus lábios, e logo em seguida depositando um beijo nos mesmos. Assim que nos separamos ela me olhou sorrindo).
Demi: _Preparei uma coisa pra nós duas. -- (Ela disse indo em direção a uma pequena mesa que havia em um canto do chalé).
(Seu Nome): _Espera, como essa comida veio parar aqui?
Demi: _Digamos que as meninas me ajudaram um pouco, ou talvez muito. -- (Ela disse enquanto destampava a comida) -- Venha, sente-se. -- (Ela disse puxando uma cadeira para mim, sorri e fui até ela me sentando na cadeira).
(Seu Nome): _Obrigada. -- (Ela apenas sorriu como resposta).
Demi: _Espera só um pouco. -- (Ela disse e começou a ascender algumas velas perfumadas).
(Seu Nome): _O que você está fazendo? -- (Perguntei rindo).
Demi: _Eu queria que tudo estivesse pronto quando chegássemos, mas fiquei com medo que acabassem, ou se apagassem, ou colocassem fogo no chalé. -- (Ela disse e eu apenas ri).
(Seu Nome): _É, bem pensado.
Demi: _Eu sei. -- (Ela disse rindo, acendeu mais algumas velas, e quando o lugar estava bem iluminado ela apagou a luz e veio se sentar comigo) -- Pronto. Acho que ficou iluminado.
(Seu Nome): _É, ficou sim. Ficou lindo. -- (Disse sorrindo e ela apenas sorriu de volta).
Demi: _Enfim, vamos comer?
(Seu Nome): _Ã, claro. O cheiro está delicioso.
Demi: _Bom, ela foi comprada em um restaurante, o que meio que justifica o cheiro bom. 
(Seu Nome): _O seu ego em relação aos seus dotes culinários me impressiona. -- (Disse irônica a fazendo rir).
Demi: _Ah, eu sou apenas realista. 
(Seu Nome): _É, eu percebi. -- (Disse rindo. Demi nos serviu a comida, e para acompanhar ela havia trago um vinho. O jantar estava delicioso e o clima muito agradável, eu gostava de ficar assim com ela, só nós duas, esquecendo um pouco da nossa realidade) -- A comida estava deliciosa. -- (Disse tomando um pouco do vinho contido em minha taça).
Demi: _É, realmente.
(Seu Nome): _Mas afinal quem trouxe a comida?
Demi: _A Dinah, hoje quando ela chegou um pouco antes que nós saíssemos era porquê veio trazer o nosso jantar.
(Seu Nome): _Ah sim, então todas já sabiam que iríamos sair?
Demi: _Ér, sim. Mas não foi por mal, é que eu precisava da ajuda delas.
(Seu Nome): _Tá tudo bem, eu não me incomodo, até porquê somos todas como uma família agora né? -- (Perguntei a olhando).
Demi: _É, sim. Sim é claro. -- (Ela disse sorrindo).
(Seu Nome): _Por que está sorrindo pra mim? -- (Perguntei envergonhada).
Demi: _É que eu... Bom você sabe que todas aquelas garotas... Elas são muito importantes para mim. Elas realmente são minha família, e perceber que você, uma pessoa que eu... que eu amo mais do que pensei que pudesse amar também as vê desse jeito é tão bom.
(Seu Nome): _E de que outro jeito eu poderia vê-las?
Demi: _Bom, não sei. Quer dizer, no começo acho que todas, exceto a Lauren, foram umas tremendas babacas com você.
(Seu Nome): _É, mas isso é passado, e nenhuma delas me conhecia, eu entendo que no estilo de vida de vocês não se pode confiar em todo mundo.
Demi: _É, não se pode mesmo. Mas enfim, já que terminamos de comer o que acha de acendermos a lareira e relaxarmos um pouco?
(Seu Nome): _Ã, claro.
Demi: _Ótimo. -- (Ela disse sorrindo, nos levantamos e eu me deitei enquanto Demi tentava acender a lareira) -- Quem diria que um lugar tão pequeno como esse ainda assim teria uma lareira.
(Seu Nome): _Você realmente se incomodou com o tamanho do chalé né? -- (Perguntei rindo).
Demi: _Talvez um pouco. -- (Ela disse vindo até mim se deitando ao meu lado, e me fitando enquanto brincava com meus cabelos).
(Seu Nome): _Ah, mas esse é o charme do chalé, isso que o faz um lugar romântico.
Demi: _O fato dele ser um cubículo? -- (Ela perguntou rindo).
(Seu Nome): _Não sua boba, pelo menos não nesse sentido. O fato de ser um lugar pequeno ele consequentemente faz com que os casais fiquem mais próximos uns dos outros. Casas muito grandes nem sempre são legais.
Demi: _O que você quer dizer com isso?
(Seu Nome): _É que... Bom, ás vezes eu sinto como se mesmo com todas as garotas em casa nós ainda ficamos distantes umas das outras. Você me entende?
Demi: _É, acho que entendo. -- (Ela disse me olhando com um sorriso de lado, logo em seguida se aproximou e uniu nossos lábios em um beijo. Assim que nos separamos ela me olhou sorrindo).
(Seu Nome): _Que foi? -- (Perguntei sorrindo envergonhada).
Demi: _É que... É que eu preciso fazer algo, mas não sei se vai dar certo.
(Seu Nome): _Ué, você não vai descobrir se não tentar. -- (Disse acariciando seu rosto, ela ficou me olhando por alguns segundos, respirou fundo e disse).
Demi: _Tudo bem, vamos nessa. -- (Demi se levantou da cama e ficou me olhando).
(Seu Nome): _Que foi? -- (Perguntei rindo e me sentando na cama, ela segurou minhas mãos e me olhou aparentemente nervosa) -- Demi, o que está acontecendo? -- (Perguntei um pouco assustada).
Demi: _Não, não fica com medo. Tá tudo bem, eu só preciso fazer uma coisa. -- (Apenas continuei olhando para ela).
>(SEU NOME) OFF<
>DEMI ON<
         Droga, aquilo estava sendo mais difícil do que eu pensava. Quer dizer, como as pessoas fazem isso? Minhas mãos estavam suando e meu coração parecia que ia sair pela minha boa a qualquer instante, meu estômago então, não para de se revirar dentro de mim. Tudo bem, você consegue, vamos lá. Respirei fundo, a olhei e comecei a falar.
Demi: _Olha, eu não sei bem como fazer isso, então vou tentar ser o menos estranha possível ok? -- (Perguntei a olhando e ela apenas assentiu) -- Você sabe que eu... Bom, eu sinto algo especial por você. Na verdade eu te amo, e não ligue se isso soar estranho, é que eu não faço muito o tipo que saí por aí falando que ama as pessoas toda hora. E isso é difícil pra mim, porquê eu não pensei que fosse acontecer comigo de novo, mas acabou acontecendo, e no início você sabe tanto quanto eu que eu meio que não soube lidar com esse sentimento, e isso me fez ser uma completa babaca com você, já te pedi desculpas por isso, e peço de novo. Me perdoa por ter te tratado daquela maneira, você não merecia.
(Seu Nome): _Eu já te desculpei por isso Demi. -- (Ela disse e eu dei um sorriso de lado).
Demi: _É, eu sei que já. Enfim, não é só sobre isso que eu queria falar.
(Seu Nome): _Demi, ei. Você pode me contar qualquer coisa, sabe disso. -- (Ela disse se levantando e acariciando meu rosto).
Demi: _É aí que está, eu não quero te contar nada, eu quero é te fazer um pedido.
(Seu Nome): _Tudo bem, pode falar. O que você quer? -- (A olhei por alguns segundos tentando achar coragem para aquilo, até que finalmente consegui encontrar. Eu me afastei um pouco e me ajoelhei em sua frente, imediatamente vi sua expressão mudar, ela parecia surpresa. Dei um sorriso de lado, peguei a caixinha com o anel que havia comprado, a abri, olhei nos olhos de (Seu Nome) e perguntei).
Demi: _(Seu Nome & Sobrenome) você quer namorar comigo? -- (Quando perguntei isso vi os olhos de (Seu Nome) brilharem, ela me olhou totalmente sem reação, e por um instante quase me levantei e saí correndo dali,mas antes que eu desistisse ela simplesmente me puxou e me beijou).
>DEMI OFF<
>(SEU NOME) ON<
       Quando vi Demi se ajoelhar e me pedir em namoro confesso ter ficado surpresa e talvez um pouco sem reação. Ela ficou me olhando por alguns segundos, e percebi que quanto mais eu demorava para respondê-la mais ela ficava insegura, então ao invés de responder com um simples 'sim', eu simplesmente a puxei para um beijo que sinceramente foi maravilhoso, mas infelizmente tivemos que nos separar.
Demi: _Isso foi um sim? -- (Ela perguntou me olhando, sorri e disse).
(Seu Nome): _É, foi sim. -- (Dito isso Demi começou a rir e a comemorar,
Demi: _Obrigada, muito obrigada, prometo que você não vai se arrepender. 
(Seu Nome): _É, eu sei que não. -- (Disse sorrindo).
Demi: _Ér, e agora os anéis. -- (Ela disse tirando um anel e pegando minha mão o encaixando em meu dedo, logo depois fiz o mesmo com ela) -- É, acho que somos oficialmente um casal agora.
(Seu Nome): _É, acho que sim. -- (Disse colocando meus braços em seus ombros enquanto a mesma segurava minha cintura, nos olhamos sorrindo e unimos nossos lábios em um beijo. Demi foi me guiando até a cama que estava logo atrás de nós, e assim que esbarrei na mesma paramos nosso beijo. Ela me olhou, e sem dizer nada eu apenas me sentei na mesma, ela sorriu e me beijou novamente. Com cuidado Demi foi me deitando na cama sem cortar o beijo. Depois de alguns minutos nos beijando ela desceu seus beijos para o meu pescoço me causando arrepios. Não pude evitar de soltar um leve gemido quando sentir a mesma dando uma leve mordida naquela região, senti a mesma sorrir contra meu pescoço enquanto continuava seu trabalho por ali. Depois de um tempo voltamos a nos beijar. Ela foi fazendo um tour pelo meu corpo acariciando o mesmo, de repente sinto suas mãos na barra da minha blusa indicando que queria tirá-la. Parei o beijo e a afastei um pouco).
Demi: _Que foi? Fiz alguma coisa de errado? -- (Ela perguntou preocupada).
(Seu Nome): _Não, não. Você não fez nada de errado.
Demi: _Então o que foi?
(Seu Nome): _É que eu preciso te contar uma coisa. -- (Disse saindo de baixo dela e me sentando na cama olhando para o chão).
Demi: _Pode falar. -- (Ela disse se sentando, mas eu simplesmente não conseguia dizer nada) -- Ei. -- (Disse colocando seu dedo indicador em meu queixo fazendo com que eu a olha-se) -- Sou eu, pode falar o que você quiser. Se você não está afim não tem problema.
(Seu Nome): _Não é isso.
Demi: _Então o que é? -- (Suspirei e disse).
(Seu Nome): _É que... -- (Antes de completar a fala eu me calei).
Demi: _Ai meu Deus, essa é a sua primeira vez? -- (Ela perguntou me olhando).
(Seu Nome): _Sim. Quer dizer não. Quer dizer.
Demi: _Ei, pode confiar em mim, fala.
(Seu Nome): _Com uma mulher sim, mas esse não é o real problema.
Demi: _Então qual é?
(Seu Nome): _É que digamos que minha primeira vez não foi exatamente uma coisa boa pra mim.
Demi: _O idiota forçou a barra? É isso?
(Seu Nome): _É, é isso. -- (Disse cabisbaixa).
Demi: _Merda. -- (Ela disse nervosa) -- Tudo bem, tudo bem. Não é hora de ficar zangada Demetria. -- (Ela disse consigo mesma) -- Ei, olha pra mim. -- (Ela pediu e assim fiz) -- Esse cara... Esse idiota, seja lá quem ele for é um completa babaca nojento, e se eu pudesse eu juro que mataria ele na primeira oportunidade que tivesse, mas infelizmente isso não é possível, pelo menos não por enquanto, e eu realmente não sei o que te dizer em relação à isso, só que eu realmente sinto muito, muito mesmo. E que nada vai acontecer aqui se você não quiser ok? -- (Ela disse me olhando, apenas fiquei a olhando, coloquei minha mão em sua nuca e a puxei para um beijo, nós fomos nos deitando novamente na cama, sem cortar o beijo é claro. Mas antes que as coisas começassem a esquentar ela parou, se afastou um pouco e me olhou) -- Tem certeza? -- (Ela perguntou me fitando, apenas assenti. Ela sorriu e me beijou. Demi começou a levantar minha blusa, me levantei um pouco para facilitar o seu trabalho, e assim que ela retirou minha blusa percebi que ficou um pouco sem reação. Droga, só agora me lembrei das cicatrizes).
>(SEU NOME) OFF<
>DEMI ON<
       Assim que retirei sua blusa e a olhei fiquei um pouco assustada. Ela tinha algumas cicatrizes espalhadas pela sua cintura e barriga, e aparentemente se estendiam para as costas. Não eram cicatrizes muito grandes, eram como pequeno cortes ou queimaduras, eu não sabia ao certo. Olhei para ela e percebi que a mesma estava sem jeito. Ok, isso não é hora para conversarmos sobre isso. Dei um sorriso de lado e voltei à beijá-la.
>DEMI OFF<
>(SEU NOME) ON<
       Depois de ver as cicatrizes, Demi ficou um tempo sem saber o que fazer, mas assim que percebeu que eu estava desconfortável ela simplesmente voltou a me beijar, como se dissesse que estava tudo bem. Depois de um tempo nos beijando comecei a subir sua blusa deixando claro as minhas intenções, a mesma sorriu entre o beijo e levantou seus braços para facilitar meu trabalho, rapidamente retirei sua blusa e sem me dar tempo de fazer qualquer outra coisa ela veio para cima me beijando. Demi foi abaixando seus beijos, passando pelo meu pescoço, meus seios ainda cobertos e logo em seguida fazendo uma trilha pela minha barriga beijando e acariciando cada cicatriz ali presentes, não pude evitar de sorrir com o seu ato, e depois de um tempo ela finalmente chegou em minha saia. Ela me olhou como se pedisse permissão para prosseguir, apenas assenti, então ela continuou seu trabalho. Sem pressa alguma ela começou a retirar minha saia, meus sapatos e os dela também, e então ela parou um pouco para me observar, e confesso que cheguei a corar um pouco.
(Seu Nome): _O que foi? -- (Perguntei envergonhada, ela me olhou nos olhos, deu um sorriso de lado, voltou a ficar por cima de mim novamente e disse acariciando meu rosto).
Demi: _Desculpa, é que você é muito perfeita. -- (Sorri com sua resposta e então em um impulso troquei nossas posições ficando pela primeira vez por cima dela. Ela me olhou surpresa, sorri e a beijei. Comecei a beijar seu pescoço enquanto passeava minhas mãos pelo seu corpo, até pará-las em seu shorts desabotoando o mesmo. Parei de beijar seu pescoço para tirar aquela peça de roupa que tanto me incomodava. Assim que me vi livre dela voltei para cima beijando-a com mais ferocidade, ela sorriu entre o beijo indicando que estava gostando. Demi começou a se levantar fazendo com que ficássemos sentadas na cama uma de frente pra outra, ela encaixou nossas pernas e me puxou para mais perto dela. Foi fazendo uma trilha de beijos até meu ombro, e vagarosamente começou a descer as alças do meu sutiã, logo em seguida senti suas mãos passeando pelas minhas costas procurando o fecho do sutiã enquanto beijava meu pescoço me causando arrepios. Assim que o encontrou senti a mesma desabotoá-lo e retirá-lo. Voltou a me beijar, mas então parou e começou á olhar meus seios agora descobertos, ela me olhou e sussurrou) -- Amanhã de manhã todo seu corpo se lembrará do que aconteceu hoje. -- (Disse me causando arrepios, e me beijando novamente. Não demorou muito para que eu também retirasse o seu sutiã, e NOSSA. O que era aquilo?).
         Nós ficamos nos beijando e acariciando o corpo uma da outra. Demi como sempre ficou por cima de mim e devo admitir que meu corpo já implorava pelo seu toque. Senti ela descer seus beijos para o meu pescoço, mas eles não ficaram por ali muito tempo, logo sua atenção já estava voltada aos meus seios. Começou apenas distribuindo beijinhos sobre os mesmos, o que já me deixava louca. Não consegui segurar meu gemido quando senti a mesma abocanhar meu seio direito enquanto massageava o esquerdo. Aquilo estava ótimo, mas infelizmente ela parou seu trabalho por ali, fazendo com que eu soltasse um gemido de reprovação e pude ouvi-la soltar uma risadinha nasal. Sua trilha de beijos continuaram até chegarem na minha calcinha. Eu provavelmente estaria desconfortável se já não estivesse totalmente excitada com a sua respiração quente batendo contra minha intimidade ainda coberta pelo tecido da minha peça íntima.  
(Seu Nome): _Não enrola. -- (Disse ofegante, ela deu uma leve risada acompanhada de um sorriso malicioso).
        Demi ficou de joelhos na cama e começou a retirar a única peça de roupa que ainda existia em meu corpo, assim que ela terminou seu olhar percorreu meu corpo e pude vê-la morder seu lábio inferior enquanto seus olhos transbordavam desejo. Mas eu sabia que não seria tão fácil assim, ela queria brincar comigo antes de me satisfazer. Quando finalmente saiu de seu transe ela voltou para cima me beijando com mais intensidade enquanto massageava um dos meus seios. Ela parou de massagear o mesmo e então começou a deslizar suavemente seu dedo indicador pelo meu corpo me causando arrepios, e assim que chegou em minha intimidade ela hesitou por um momento, eu a olhei feio e ela apenas riu sapeca. Sem me dar o tempo de protestar ela passa seus dedos pela minha intimidade completamente encharcada me fazendo suspirar. Ela sorri satisfeita e diz.  
Demi: _Já está molhada? -- (Sua voz saiu rouca o que me fez ficar ainda mais excitada).
(Seu Nome): _Eu preciso que você me toque. -- (Disse ofegante).
Demi: _O quê? Acho que não ouvi. -- (Ela respondeu pressionando meu clitóris fazendo com que eu gemesse manhosa).
(Seu Nome): _Me toca, por favor. Preciso de você dentro de mim agora. -- (Ela riu e então começou a me masturbar fazendo com que eu me contorcesse na cama. Logo começou á chupar um dos meus seios enquanto com sua mão livre ela massageava o outro. Mas não demorou muito para que ela descesse um pouco mais, e quando chegou onde eu queria ela simplesmente ignorou aquela região e começou á beijar o interior da minha coxa e logo depois foi subindo um pouco mais os beijos até chegar onde eu tanto desejava) -- Anda logo. -- (Mal acabei de falar e senti sua boca em minha intimidade, não pude evitar o gemido alto que saiu da minha garganta. Ela me chupava de uma maneira que me levava aos céus, de repente sinto meu corpo ser invadido por dois de seus dedos sem nenhum aviso prévio me fazendo soltar um grito de surpresa. Mas logo começo a gemer loucamente pedindo por mais) -- Ma-mais. -- (Disse em meio aos gemidos).
Demi: _O que (Seu Nome)? Eu não ouvi. -- (Ela disse parando de me chupar e diminuindo seus movimentos).
(Seu Nome): _E-eu que-quero ma-mais.
Demi: _Não ouvi.
(Seu Nome): _ME FODE PORRA. -- (Gritei e então sem mais delongas ela acrescentou um terceiro dedo e aumentou sua velocidade enquanto pressionava meu clitóris com sua língua) -- Eu vou. Eu vou. -- (Dizia enquanto sentia minhas pernas formigarem, e então já era tarde demais, o gemido mais alto da noite saiu de minha garganta, enquanto eu apertava os lençóis da cama) -- OH DEMI. -- (Gritei gozando. Demi lambeu todo o meu líquido enquanto eu me desmanchava na cama. Ela subiu pelo meu corpo distribuindo vários beijos pelo mesmo e me beijou fazendo com que eu sentisse o meu próprio gosto).
Demi: _Eu te amo. -- (Ela disse acariciando meu rosto, sorri e disse).
(Seu Nome): _Eu também. -- (Ela depositou um beijo em minha testa e se jogou ao meu lado).
>(SEU NOME) OFF<
>DEMI ON<
        Depois de um tempo descansando (Seu Nome) de repente sobe em cima de mim se sentando em meu colo. A olhei surpresa, ela deu um sorriso malicioso e disse. 
(Seu Nome): _Minha vez de brincar. -- (Sem dar a chance que eu dissesse alguma coisa ela logo ataca meus lábios me beijando com desejo).
         (Seu Nome) desceu seus lábios pelo meu rosto até o meu pescoço e eu automaticamente inclinei a minha cabeça para o lado dando mais acesso á ela. Depois de alguns minutos ali ela resolveu descer um pouco mais seus beijos. Sua boca estava perfeitamente no alcance dos meus seios, nos quais ela não demorou muito para atacar. Gemidos altos saiam da minha boca enquanto ela fazia um ótimo trabalho ali. Senti sua mão descendo pelo meu corpo até chegar em minha intimidade ainda coberta pela calcinha, ela passou seus dedos ali, parou o que estava fazendo em meus seios e subiu um pouco sussurrando em meu ouvido.
(Seu Nome): _Sou eu quem estou te deixando desse jeito? -- (Seu hálito quente e sua voz rouca me fizeram soltar um gemido manhoso).
Demi: _Que-quem ma-mais se-seria? -- (Disse com dificuldade já que (Seu Nome) estava me masturbando por cima da calcinha).
(Seu Nome): _Me diga o que você quer. -- (Ela sussurrou ainda perto do meu ouvido)
Demi: _Que-quero vo-você.
(Seu Nome): _O quê? Não ouvi.
Demi: _Eu quero você porra. -- (Disse impaciente, ela soltou um risinho malicioso, deu uma lambida em meu lóbulo da orelha e começou á descer seus beijos pelo meu corpo até chegar em minha intimidade, ela me olhou com um sorriso malicioso e logo depois tirou minha calcinha rapidamente. Voltou a atenção para minha intimidade, e sentir sua respiração quente bater contra ela me fazia ficar mais molhada) -- Me chu-cupa lo-logo. -- (Implorei e logo senti sua língua em minha vagina. Assim que senti aquele contato arqueei minhas costas e automaticamente abri mais minhas pernas ficando mais exposta para ela. Não demorou muito para sentir seus dedos dentro de mim me fazendo ir aos céus. Eu rebolava minha cintura tentando ter mais contatos com seus dedos, enquanto sua boca agora chupava meus seios) -- (Se-seu No-nome). -- (Disse gemendo) -- E-eu vo-vou. -- (Ela parou de chupar meus seios e chegou perto do meu ouvido).
(Seu Nome): _Goza pra mim meu amor. -- (Ela sussurrou e sua voz rouca foi a minha perdição. Um gemido alto saiu da minha garganta e ecoou por todo o chalé. Depois que gozei (Seu Nome) tirou seus dedos de dentro de mim e os levou até sua boca chupando os mesmo, logo em seguida desceu até minha intimidade limpando lá também. Mas quando penso que acabou ela me surpreende e abre mais minhas pernas dando uma clara visão de minha intimidade para ela. A olhei sem entender e quando vejo a mesma encaixando nossas pernas de maneira que nossas vaginas se tocassem entendi o que ela queria).
Demi: _Pra quem nunca transou com meninas você até que sabe muito.
(Seu Nome): _Calada. -- (Ela disse rebolando fazendo com que nossas vaginas se esfregassem o que me fez gemer) -- Geme pra mim Demi. -- (Ela disse e eu apenas obedeci) - Quero ver você gozar junto comigo ok? 
Demi: _Si-sim.
(Seu Nome): _Eu não ouvi. -- (Ela disse rebolando mais forte).
Demi: _SI-SIM. -- (Gritei).
          E então ficamos naquela posição nos esfregando. No quarto tudo que se podia ouvir eram nossos gemidos se misturando enquanto o suor escorria pelo nosso corpo.
Demi: _(Se-seu No-nome). -- (Gemi).
(Seu Nome): _E-eu tam-também. -- (Ela disse no mesmo tom. Ela aumentou a velocidade e nossos gemidos ficaram mais altos, até que ambas gritam ao mesmo tempo. Havíamos gozado pela segunda vez naquela noite. (Seu Nome) se jogou ao meu lado exausta e se deitou em meu peito. Ficamos ali por alguns minutos apenas ouvindo a respiração uma da outra). 
Demi: _Quer tomar um banho?
(Seu Nome): _Uhum.
Demi: _Então vem. -- (A peguei pela mão e fomos em direção ao banheiro, tomamos um longo banho quente juntas, e assim que terminamos nos secamos e vestimos os roupões que haviam ali, voltamos para a cama e nos deitamos juntas).
(Seu Nome): _Hoje foi perfeito. -- (Ela disse deitada sobre o meu peito).
Demi: _É, foi sim. -- (Respondi fazendo cafuné na mesma) -- Eu te amo.
(Seu Nome): _Eu também te amo.
>DEMI OFF<
...
-UMA SEMANA DEPOIS-
*Sábado*
-17:45-
>DEMI ON<
          O maldito dia chegou, na verdade quase, amanhã aquele velho idiota irá vir buscar a (Seu Nome), e eu estou simplesmente desesperada, não sei o que fazer. Eu pensei que iria conseguir pensar em alguma coisa, iria encontrar alguma saída, mas o tempo passou e eu falhei. Não sei mais o que vou fazer, venho pensando nisso à dias, e simplesmente não consigo ver outra opção a não ser fugir pra bem longe. Sim, exatamente, fugir. Eu não posso simplesmente entregá-la de bandeja para aquele velho asqueroso, sabe-se Deus o que ele vai fazer com ela. O pior é que não sei como contar isso pra ela. Droga, ela vai me odiar. Sou tirada de meus pensamentos por batidas na porta.
Demi: _Entre. -- (Disse um pouco alto para que a pessoa do outro lado me ouvisse).
Lauren: _Demi? Mandou me chamar? -- (Lauren perguntou entrando).
Demi: _Sim, sente-se, precisamos conversar. -- (Disse e assim ela fez).
Lauren: _Pode falar.
Demi: _Eu preciso da sua ajuda.
Lauren: _Com o quê?
Demi: _Eu fiz merda Lauren, e dessa vez não consegui desfazer.
Lauren: _Droga Demi, o que você fez dessa vez? -- (Ela perguntou me olhando e eu fiquei em silêncio tentando criar coragem para falar, mas as palavras simplesmente não saíam) -- Droga Demetria fala logo o que você fez, está me assustando. -- (A olhei, suspirei e disse).
Demi: _Eu meio que vendi a (Seu Nome). -- (Disse e ela riu).
Lauren: _Que Demi? Acho que não te ouvi direito.
Demi: _Eu vendi a...
Lauren: _PORRA DEMETRIA, VOCÊ FICOU MALUCA? -- (Ela gritou nervosa).
Demi: _Não foi minha culpa Lauren.
Lauren: _VOCÊ VENDEU UMA PESSOA, VENDEU SUA NAMORADA. É CLARO QUE FOI SUA CULPA.
Demi: _Fala baixo, alguém pode te ouvir.
Lauren: _Demetria como você teve coragem de fazer isso? Pensei que você a amasse.
Demi: _E eu a amo.
Lauren: _NÃO. Não, você não a ama.
Demi: _Escuta Lauren, isso foi antes disso tudo ok?
Lauren: _Como assim?
Demi: _Lembra quando aquele velho veio aqui e quis levá-la com ele?
Lauren: _Claro, você disse que tinha conseguido que ele mudasse de ideia.
Demi: _Então...
Lauren: _Não me diga que você mentiu Demetria. 
Demi: _É, eu menti.
Lauren: _Por que diabos você fez isso? --(Ela perguntou tentando se controlar).
Demi: _Porquê eu pensei que iria conseguir resolver isso.
Lauren: _É e pelo jeito não conseguiu né? -- (Ela disse e eu apenas fiquei em silêncio) -- Quando ele vem buscar ela? -- (Ela perguntou me olhando e eu não tinha coragem para respondê-la) -- Demetria me responde.
Demi: _Amanhã. -- (Lauren rapidamente veio pra cima de mim e me segurou pela camisa).
Lauren: _Você comeu merda? Como ele vem amanhã e você só me fala isso hoje? -- (Ela perguntou nervosa).
Demi: _Olha, calma tá? Eu já tenho um plano.
Lauren: _É mesmo? E qual seria, poço de inteligência?
Demi: _Eu falo, mas me larga porra. -- (Ela me olhou com raiva e me soltou).
Lauren: _Anda, fala logo.
Demi: _Nós vamos fugir.
Lauren: _O quê? 
Demi: _Sim. É a única maneira.
Lauren: _Claro que não, nós podemos matá-los.
Demi: _Lauren você sabe que esse tipo de gente está acima da gente.
Lauren: _Eu não me importo ok? Não vou deixá-los levarem a (Seu Nome).
Demi: _E eles não vão. Por isso vamos fugir.
Lauren: _E pra onde você pretende ir? 
Demi: _Eu não sei, não sei. Pra um lugar longe, vamos sumir do mapa.
Lauren: _Demetria isso não vai funcionar.
Demi: _É a nossa única saída por enquanto ok? -- (Disse a olhando, ela ficou um tempo em silêncio, apenas pensando em algo, até que finalmente resolve falar).
Lauren: _Ok. Então vamos fazer isso agora.
Demi: _Tá todo mundo em casa?
Lauren: _Sim, acho que sim.
Demi: _Ótimo, então vamos nessa. -- (Disse me levantando e saindo do cômodo, Lauren veio logo atrás de mim. Assim que chegamos na sala encontramos algumas das meninas presentes).
Lauren: _Cadê o resto do pessoal?
Dinah: _Acho que na cozinha, por quê?
Demi: _GAROTAS VENHAM PRA SALA, PRECISAMOS CONVERSAR. -- (Gritei).
Ariana: _Que foi? Aconteceu alguma coisa? -- (Ariana perguntou entrando na sala seguida por (Seu Nome)).
Demi: _É, aconteceu. Arrumem suas malas, vamos embora.
Dinah: _Espera, o quê?
Katy: _Aconteceu alguma coisa Demetria?
Ariana: _Descobriram a gente? É isso?
Dinah: _Estamos em perigo?
Katy: _Tem a ver com a polícia ou com a máfia.
Demi: _Escutem, escutem. Não tenho tempo para explicar agora, apenas façam o que estou pedindo, temos que aproveitar que está anoitecendo.
Dinah: _Tá, mas pra onde nós vamos?
Demi: _O mais longe possível.
Katy: _Espera, o que tá rolando Demetria?
Lauren: _Apenas façam o que ela está pedindo pessoal, por favor.
Ariana: _Espera, a Lauren sabe e nós não? O que tá rolando ein?
Demi: _Será que dá pra vocês confiarem em mim? Ã? Por favor?
(Seu Nome): _Estamos em perigo amor?
Demi: _Não, não se formos agora. Então andem, vão fazer o que eu pedi porra. -- (Disse um pouco nervosa, elas se entreolharam, suspiraram e foram fazer o que eu pedi. Todas fomos para nossos quartos pegar nossas coisas e em torno de 40 minutos estávamos todas reunidas na sala) -- Vamos tentar pegar o maior número de veículos, não podemos dar mole na cidade ok? Então cuidado e nada de nos separarmos. 
Dinah: _Já que não podemos fazer perguntas e nem ao menos termos ideia do que está rolando então tudo bem general.
Demi: _Escuta aqui... -- (Antes que eu continuasse a frase sou interrompida pela porta sendo derrubada. Todas olhamos em direção a mesma e senti meu coração parar quando vi de quem se tratava).
Chefe: _Não achou que iria fugir de mim, achou Demetria? -- (Ele disse acompanhado de seus capangas).
Demi: _Merda.
Chefe: _Ora Demetria, eu esperava mais de você.
Katy: _O que está acontecendo Demetria?
Chefe: _Ora, então elas não sabem?
Dinah: _Não sabem do quê?
Demi: _Nada, não é nada.
Lauren: _Demi, é melhor você falar.
Dinah: _Espera, a Lauren sabe?
Chefe: _Anda Demetria, você já usou sua empregadinha, agora é hora de entregá-la à mim.
(Seu Nome): _Espera, a empregadinha sou eu?
Chefe: _Pelo menos inteligente você é né querida?
(Seu Nome): _Demi o que está acontecendo? -- ((Seu Nome) perguntou me olhando).
Demi: _Calma, eu vou dar um jeito nisso ok?
Chefe: _Não tem jeito Demetria, fizemos um acordo, agora ela é minha.
(Seu Nome): _Espera, acordo? Você me vendeu Demetria? -- (Ela perguntou incrédula).
Demi: _Não. Quer dizer, mais ou menos.
(Seu Nome): _Não estou acreditando nisso.
Ariana: _Você ficou louca Demetia? Como você vende uma pessoa?
Chefe: _É Demetria, como você pode vender a sua prostituta? -- (Ele perguntou irônico).
(Seu Nome): _E você sabia disso Lauren?
Lauren: _Não. Quer dizer sim. Mas eu soube à poucos minutos, e estávamos fugindo pra poder te deixar segura.
Chefe: _Então quer dizer que você iria fugir Demetria? Que coisa feia. Sabe, se tem uma coisa que eu odeio profundamente é gente que não cumpre com seus acordos. Eu deveria te punir por isso. -- (Ele disse sacando a arma) -- Vamos ver, talvez matar uma das suas garotas o que acha?
Demi: _Não, por favor, não precisa de tanto.
Chefe: _É mesmo? Porque o que você ia fazer me deixou com muita raiva. E sabe, eu não gosto de ficar com raiva. Porquê quando eu fico com raiva pessoas morrem, e eu acho que é o que vai acontecer agora.
Demi: _Não, por favor, eu te imploro.
Chefe: _A sua postura não se parece com alguém que está implorando algo Demetria.
Demi: _O quê?
Chefe: _Beije os meus pés.
Demi: _Quê?
Chefe: _Beije - os - meus - pés - AGORA. -- (Ela disse pausadamente, olhei em volta sem jeito, me ajoelhei e me curvei até seus pés) -- Ande logo com isso. -- (Ele disse irritado. Me curvei mais e então senti meus lábios encostarem nas botas dele) -- Vocês, vejam pra que tipo de pessoa vocês trabalham, uma completa fracassada. -- (Senti meu sangue ferver, mas sabia que eu não podia fazer nada) -- Anda, se levanta. -- (Ele disse me chutando, respirei fundo tentando manter a calma e me levantei o olhando) -- É assim que eu gosto, aos meus pés e fazendo tudo o que eu mando.
Demi: _Sim senhor.
Chefe: _Bom, acho que dessa vez vou preferir acreditar que você não pensou nessa besteira de fugir e me deixar na mão. E espero que isso não aconteça novamente.
Demi: _Sim senhor.
Chefe: _Ótimo. Agora, peguem a garota. -- (Ele deu a ordem e então seus capangas vieram para cima dela).
(Seu Nome): _Não, não. Me soltem, não deixem eles me levarem Demi. Por favor não.
Lauren: _Demi faz alguma coisa. -- (Lauren disse e eu apenas fitava o chão sem coragem para ver aquela cena).
(Seu Nome): _NÃO, ME SOLTEM, ME SOLTEM AGORA.
Chefe: _Que puta barulhenta. A leve para o carro, amarrem bem as mãos e os pés, e tapem os olhos e a boca, não quero ninguém gritando no meu ouvido.
(Seu Nome): _DEMETRIA. DEMETRIA OLHA PRA MIM, VOCÊ FEZ ISSO, VOCÊ FOI A CULPADA. OLHA PRA MIM DEMETRIA. -- (Olhei em direção a porta e a vi sendo carregada pelos capangas enquanto se debatia e chorava. Aquela cena partiu meu coração e saber que eu não podia fazer nada para ajudá-la me fazia me sentir um lixo).
Chefe: _Foi um prazer fazer negócios com você Demetria. -- (Ele disse estendendo a mão, o olhei por alguns segundos apenas imaginando maneiras de matá-lo, e então quando caí em mim finalmente apertei sua mão. Logo em seguida ele saiu pela porta, e antes que ela se fechasse pude ver (Seu Nome) sendo colocada no porta malas do carro, nossos olhares se cruzaram e pude ver seu olhar de decepção. E então a porta se fechou).

Continua...